REBLOG -
"Like a groupie incognito posing
As a real singer
Life imitates art"
"O silêncio não é tão ruim, até eu olhar a minha mão e ficar triste, porque o espaço entre os meus dedos está exatamente aonde os seus cabem perfeitamente."
× Owl City.
REBLOG -
REBLOG -
"A gente se ajeita
numa cama pequena,
te faço poema,
te cubro de amor."
"Um rapaz tinha uma namorada, mas ele já estava enjoado dela porque ela sempre demonstrava carinho por ele mandando mensagens que diziam: “sinto sua falta”, ou “eu te amo”. Uma certa noite antes de ir se deitar, recebeu uma mensagem dela, mas ao invés de ler foi dormir. De manhã acordou com uma ligação da mãe da sua namorada chorando dizendo que a mesma tinha sido morta na noite anterior. Ele desligou e ficou chocado com toda a situação, e foi ler a mensagem que ela havia mandado, que dizia “Amor, vem rápido. Acho que tem alguém me seguindo.” Moral da História: Nunca rejeites aquele que te ama e se preocupa contigo. Porque um dia irás perceber que perdes-te a lua enquanto contava as estrelas."
× Pedro Bial.
REBLOG -
REBLOG -
REBLOG -
"E te imagino em poses e sorrisos, voz grave e cabelos desgrenhados, preso nas minhas fantasias mais loucas e movimentadas. Numa delas sou um bichinho invisível, com asas, que adentra tua casa e te observa em segredo. Faço o contorno do teu corpo todo com os olhos, parada contra a parede do teu quarto, imóvel, enquanto tu te atiras na cama. Cansado. Tu olhas para o teto imaginando mil coisas, memórias, compromissos, desejos, saudades. Te fito com dor. A luz do abajur faz sombra na tua pilha de livros, que folheei um dia e quis pedir emprestado mesmo sabendo que não havia intimidade para pedidos. Por razões que desconheço, nossas aproximações foram sempre pela metade. Interrompidas. Um passo para a frente e cem para trás. Retrocessos. Descaminhos. Procuro sinais de algum amor teu. Vestígios de noites passadas. Tu não me vês, estou incógnita a te observar. Como sempre estive, olhando pelas janelas, de longe, coração apertado. Nós poderíamos ser amigos e trocar confidências. Assistiríamos a filmes, taça de vinho nas mãos, e tu me detalharias as tuas paixões e desatinos. Nós poderíamos ser amantes que bebem champanhe pela manhã aos beijos num hotel em Paris. Caminharíamos pela beira do Sena, e eu te olharia atenta, numa tentativa indisfarçável de gravar o momento e guardá-lo comigo até o fim dos meus dias. Ou poderíamos ser apenas o que somos, duas pessoas com uma ligação estranha, sutilezas e asperezas subentendidas, possibilidades de surpresas boas. Ou não. Difícil saber. Bato minhas asas em retirada. Tu dormes, e nos teus sonhos mais secretos, não posso entrar. Embora queira. À distância, permaneço te contemplando. E me pergunto se, quem sabe um dia, na hora certa, nosso encontro pode acontecer inteiro. Porque tu és o único que habita a minha solidão."
× Caio Fernando Abreu
REBLOG -
"Daqui a pouco o ano termina. Com a ida dele, chega a expectativa. O desejo de fazer diferente, a vontade de modificar o que não está legal, a ânsia de crescer e abraçar todos os planos do mundo. Finais de ano servem de balanço, de balança. A gente vai e vem, o pensamento viaja, o coração faz retrospectiva, a memória guarda o que foi bom e tenta passar a perna na parte amarga."
× Clarice Corrêa
"Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém, posso apenas dar boas razões para que gostem de mim. E ter paciência para que a vida faça o resto."
× William Shakespeare. 
Feelings.
Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro.